[Resenha] Cisne – Eleonor Hertzog

Ninguém sabe exatamente quais são os critérios de seleção da Escola Avançada de Champ-Bleux, mas não há como discutir sua eficácia. Seus exames de ingresso não erram nunca! Entre milhares de candidatos de todos os pontos da Terra, apenas duzentos e cinquenta são escolhidos a cada semestre. E, num mundo onde ser cientista é o maior status que alguém pode desejar, a Escola Avançada de Champ-Bleux forma aqueles que são disputados a peso de ouro. Doris e Henry Melbourne são cientistas formados por Champ-Bleux. Aparentemente, são biólogos marinhos. Aparentemente, suas vidas se centram no Cisne, barco de pesquisas onde moram com os filhos. E, também aparentemente, são terráqueos… Seus filhos acreditam em todas essas aparências – ao menos por enquanto. Seguindo os passos dos pais, os jovens Melbourne fizeram os exames de ingresso para Champ-Bleux. Enquanto, cheios de expectativa, aguardam os resultados para saber se ao menos um deles entrou na Escola Avançada, veem-se envolvidos numa questão diplomática entre Terra e Tarilian, o único outro mundo habitado que os terráqueos conhecem. Inesperadamente, o futuro das relações entre os dois mundos vai ser decidido em um barco no meio do oceano! Mal sabem eles que isso é apenas o começo… Logo precisarão decidir pela Terra inteira!

 Eleonor Hertzog/ Literatura Nacional/ Ficção Científica/ Mundo Uno Editora / 832 páginas

 Quando entrei em contato com a Eleonor, a minha primeira preocupação foi com o número de páginas do livro… Tinha acabado de entrar de férias, já tenho um livro pela metade que não tenho coragem de terminar, e não queria ficar me arrastando em um livro enorme e não conseguir ler mais nenhum… Mas fui ler a sinopse e algumas resenhas, e achei que valia a pena arriscar a leitura… Feliz fui eu, em aceitar! *.*
 
13909235_660266364127902_2562627683818925677_oHenry e Doris moram com seus sete filhos a bordo de Cisne, barco que além de casa também é laboratório de pesquisa para esses dois biólogos mundialmente conhecidos. Todos eles possuem idade para ajudar tanto na área de pesquisa quanto na parte de navegação, então a família toda é tanto pesquisadora quanto navegadora. Com certeza passar meses num barco torna a família muito unida! Tão unida que decidiram, juntos, fazer os exames para a Escola Avançada Champ-Bleux, e no meio disso se veem envolvidos em um problema interplanetário!
 
Sete filhos, mais dois pais, já é personagem pra caramba. Quando a gente começa a descobrir segredos e a ter alguma ideia do que pode acontecer, mais um monte de personagens são apresentados. Para minha cabeça que odeia nomes, tudo poderia se tornar um enorme x-bagunça, mas Eleonor define tão bem a personalidade de cada um deles, as características físicas e psicológicas, que fica muito fácil identificá-los e criar simpatia!
 
Além de tudo, é notável a habilidade de Eleonor em dar as informações de forma fluida e na quantidade certa… Ou seja, você descobre uma parte da história enquanto dois personagens conversam sobre ela, e quando você acha que entendeu o que está acontecendo, um personagem fala algo em uma conversa casual que enlouquece! Haha!

Eu sempre tento ler um livro e ajudar, seja com uma crítica construtiva ou apontar algo que eu, como leitora chata, não gostei… Mas pensei por dias, e não consegui achar nada para acrescentar na história de Cisne! Simples, a forma como foi escrita, a apresentação de informações e de personagens… O desenrolar das histórias… A única coisa que tenho para dizer para Eleonor é que ela criou grandes expectativas para o próximo volume! *.*

O que você ainda está fazendo ai? Vá atrás de seu exemplar! Haha!