[Resenha Premiada] e o que vem depois? – John Katzenbach

 
Best-seller internacional, ‘E o que vem depois?’ perscruta as entranhas dos aspectos mais ocultos e sórdidos da sociedade, trazendo à tona um tema ousado e extremamente perturbador. Para Adrian Thomas, a ideia de passar seus últimos anos sucumbindo a uma doença degenerativa era mais desesperadora do que a morte em si. A caminho de casa, refletindo sobre seu fim iminente, presencia um sequestro. Uma jovem é posta num furgão e levada embora às pressas. Desacreditado pela polícia ao relatar o caso, Adrian resolve agir por conta própria… E ele precisa ser rápido, antes que não reste mais tempo. Em algum lugar obscuro, Jennifer Riggins é mantida prisioneira por um casal que mantém o site “E o que vem depois?”, no qual os usuários podem decidir sobre o destino das vítimas. Jennifer é submetida ao sadismo deles, e sua angústia é transmitida ao vivo para o deleite de milhares de mórbidos espectadores. A única esperança para esta jovem que apenas começou a viver reside nesse homem cuja vida se aproxima do fim. 
Novo Século/ Romance Policial/ Literatura Estrangeira/ 448 páginas/ Skoob
Adrian descobre que existe uma doença mais rápida e cruel que o Alzheimer. Professor, doutor em psicologia, decide que o suicídio é o melhor caminho. Porém, ao chegar em casa, observa uma cena curiosa: uma menina é rapidamente colocada dentro de um furgão, e a única lembrança que fica para trás é seu boné. Será que é algo a se preocupar? Ou foi apenas uma cena normal que ele viu com outros olhos? Com essa pergunta na cabeça, Adrian não consegue finalizar seu plano inicial, e decide que vai ao menos descobrir quem é a dona do boné rosa.

Logo em seguida conhecemos dois sequestradores que possuem uma ideia genial: um reality show com cenas reais, em que o espectador pode interferir diretamente no trama por votação. A sensação de poder e empatia do programa os torna cada vez mais ricos, e cada vez mais ousados. A nº 4 deve ser uma temporada digna de um Oscar, e assim eles investem em artifícios que a exponha e crie empatia com o público.

O livro é narrado em primeira pessoa, com dois pontos de vista principais, Jennifer, ou Nº 4, que é trancada em um quarto escuro sem nenhuma noção de tempo, e Adrian, o professor que acaba se envolvendo nessa história juntamente com suas alucinações e todos os sintomas de sua doença. Temos também, de vez em quando, algumas observações da Detetive que investiga o caso e está num conflito entre intuição e protocolos, e os espectadores de um site bizarro.

A leitura se torna envolvente a cada momento em que Adrian declina. Sentimos o desespero dele de querer ajudar, mas também a dificuldade entre diferenciar o real da imaginação, perdendo um pouco de sua credibilidade com a polícia. Ou, mais que isso, estranhamos como ele aceita essas duas coisas como parte dele. E enquanto acompanhamos esse processo, nos desesperamos com Jennifer, que se mostra uma adolescente muito forte, mas que está em uma situação extrema… Até onde uma pessoa pode aguentar a perda do próprio mundo, e até da própria personalidade? Será que ela vai ser resgatada? Será que Adrian conseguirá ajudá-la?

E o fato de termos dois personagens que não possuem noção de tempo, o leitor também se encontra perdido, um artifício que achei genial. Temos então capítulos intercalados com pontos de vistas diferentes, mas não podemos mensurar exatamente quanto tempo se passou. Assim, a angústia se torna cada vez mais… Porque cada flash de lucidez de Adrian pode ser o último, e é impossível saber quanto tempo se passou entre eles… 
O final é digno de um thriller. Confesso que fiquei chocada com o final, e até, porque não, um pouco orgulhosa… Mas claro, para que vocês entendam, só lendo para saber!

Tem sorteio? Tem sim senhor!

a Rafflecopter giveaway//widget-prime.rafflecopter.com/launch.js

  • A capa tem tudo a ver com o livro, pelo que li na resenha, mas não me agradou. Mas o enredo sim.
    Livros policiais são os meus preferidos, junto com enredos sobre mundos e seres fantásticos. Dai que até a loucura que é relatada, fruto da doença, deve me intrigar.
    Achei extremamente sádico e genial essa ideia de reality show. Porque tem tudo a ver com esse contexto de mundo atual, onde as pessoas presenciam desastres e não param para ajudar as vítimas, porque estão ocupadas demais filmando ou tirando fotos do ocorrido.
    Uma dica: você poderia colocar no formulário do sorteio opções de tweetar ou compartilhar no face, pois isso ajuda a ter mais adesão de participantes. Divulgar em grupos literários no facebook ou de sorteios ajudaria também (para mim é ótimo ter poucos participantes, pois a chance de eu ganhar é maior, mas para o blogueiro é meio frustante ter pouca gente se envolvendo).
    jaque_borchardt@hotmail.com

    [Reply]

  • Oi Jaqueline! Eu também nao fui muito pela capa, mais pela sinopse para ler haha! =D E também achei uma loucura esse negocio de reality show. Uma parte interessante do proprio livro é como ele aborda os espectadores… Chega a ser chocante.

    Quanto à promoção, muito obrigada pela dica! Vou conversar com a equipe, ver se eles acham mais interessante aumenta ra divulgação para ter mais participantes, ou se é mais interessante deixar 'reservado' para os leitores que realmente participam e visitam o blog =]

    [Reply]

  • Esse é o tipo de livro que eu gosto!
    Nossa adorei a resenha não conhecia ainda esse livro, tenho certeza que é bem interessante a leitura, e isso deles fazer um reality show me deixo super curiosa.

    Adoro quando um livro é narrado pelo ponto de vista de mais de um personagem, eu só tenho um problema com esse tipo de gênero que é quando começo a leitura acabo ficando curiosa para sabe o final e fico com vontade de ler o final antes de terminar a leitura kkk

    Bju

    [Reply]

  • 🙂

    [Reply]

  • Eu adoro romance policial, foi o gênero que me iniciou no mundo da leitura.. rsrs
    Sempre que vejo um romance policial já fico empolgado e com esse claro que nao é diferente, Adoro um final chocante… hahahahah já quero demais saber o final desse hehehehe
    Participando e torcendo!
    Douglas Fernandes
    douglas_bouvier@yahoo.com.br

    [Reply]

  • Desde que vi algumas resenhas desse livro, fiquei interessada, pois achei a história bem interessante e fiquei super curiosa, como gosto de suspense, acredito que irei gostar muito desse livro. Sua resenha está muito boa e adicionei o livro em minha lista de leituras, pretendo lê-lo em breve.
    Mariele Antonello
    mariiantonello@outlook.com

    [Reply]

  • I love ce site juste il est E.X.E.L.L.A.N.T
    coupon codes advance auto parts http://www.wrcbtv.com/story/32441146/get-the-best-deals-by-using-discount-coupons-provided-by-savingplaza

    [Reply]

  • vom dem Ihr aus der Überschrift wisst, dass !

    [Reply]

  • I purchased this breadmaker any kind of renovation proceed Harrods Londen all the sice using the sizes would great to keep found in dom handbagage whenever you simply had to get out regarding the airport terminal. Their a waste, 31 Extra fat waisted. However the betterscooter.com http://adf.ly/6249830/banner/www.scamadviser.com/check-website/betterscooter.com are typically gorgeous

    [Reply]

  • Magnificent goods from you, man. I have understand your stuff previous to and you are just too excellent. I actually like what you’ve acquired here, really like what you are stating and the way in which you say it. You make it entertaining and you still care for to keep it sensible. I can not wait to read much more from you. This is actually a terrific website.

    [Reply]

  • Those concerned with privacy will be relieved to know you can prevent the public from seeing your personal listening habits if you so choose.

    [Reply]

  • Oui elle fait bien bander hummmmmmmm

    [Reply]

  • It’s perfect time to make some plans for the future and it is time to be happy. I have read this post and if I could I wish to suggest you few interesting things or tips. Perhaps you can write next articles referring to this article. I wish to read more things about it!

    [Reply]