[Resenha] Nove Noites e um Sonho de Outuno – Lesley Livingston

Kelley Winslow está vivendo seu sonho. Aos 17 anos de idade, ela se muda para Nova York e começa a trabalhar em uma companhia de teatro. Ela ainda é, claro, apenas uma assistente e eventual substituta, mas um dia as coisas começam a mudar: a atriz que interpreta a protagonista Titânia em “Sonho de uma noite de verão”, de Shakespeare, sofre um acidente, e ela tem uma chance de assumir o papel principal. Nesse mesmo dia, ela passa a perceber que o mundo mágico é mais real do que pensava. Ela conhece um lindo jovem chamado Sonny Flannery, a atração entre os dois é imediata, mas o rapaz é, na verdade, um dos guardiões do portal do Samhain, que dá passagem para o outro mundo. A cada solstício de inverno, o portal se abre, mas a cada nove anos ele permanece aberto durante as últimas nove noites do outono. E é nesse breve tempo que ela, ao descobrir sua verdadeira descendência, se vê ameaçada por uma terrível trama, que coloca em perigo o mundo real, o mundo encantado e a promessa de viver um amor verdadeiro.

Editora Gutenberg / Série Nove Noites – 1° Ato Literatura Estrangeira – Ficção / 320 páginas / Skoob 

Kelley é uma jovem que se muda para Nova York para realizar o seu sonho de ser atriz. Com muita determinação e teimosia ela consegue um emprego de assistente e substituta em uma companhia de teatro, a qual irá exibir a peça “Sonho de uma noite de verão”, de Shakespeare. Por uma grande sorte ou destino, se é que podemos chamar assim, a atriz que iria interpretar a Titânia sofre um acidente e Kelley tem a chance de assumir um papel principal. O nervosismo toma conta do corpo dela e faz com que ela cometa alguns furos na hora do ensaio. Por esses motivos a jovem resolve passar o texto em um lugar calmo e inspirador que é o Central Park. Lá ela encontra um jovem rapaz chamado Sonny que por perceber as seus aflições e medos, ele lhe dar uma flor, a partir daquele momento coisas estranhas começam a ocorrer, criaturas mágicas aparecem e Kelley se vê dentro de uma aventura perigosa. Ela descobre um novo mundo e passa a perceber que o mundo mágico é tão real quanto ela imagina.

O novo mundo descoberto por Kelley é chamado de Reino Encantado, ele é dividido em quatro cortes, uma delas chamada de Corte do Inverno é governada por Auberon, o mais poderoso do Reino das fadas. Sonny é um mero mortal, sequestrado por essas criaturas mágicas e levado para o reino do Inverno, foi criado como um filho para o temeroso Auberon. As criaturas mágicas tinham acesso ao mortal, mas por conta de um sequestro de uma criança mágica, Auberon resolve fechar os portais com a intenção de impedir que seres mágicos fossem para o mundo mortal e que os seres mágicos que ficaram pelo mundo mortal não pudesse mais voltar ao reino, mas por um falha na mágica, faz com que uma vez por ano permanece aberto por nove noites seguidas. Auberon colocou guardas chamados de Janos para cuidar dessas passagens, formados por crianças sequestradas do mundo mortal e que foram criadas e treinadas com poderes mágicos. E Sonny faz parte de um desses Janos, responsável pelo portal de Samhaina, uma das passagens para o mundo dos mortais. Ele é muito empenhado no trabalho que lhe foi concedido, uma jovem fofo, cativante e amigável. 

O livro é baseado em “Sonho de uma noite de verão”, de Shakespeare. Eu acredito que a Autora fez um ótimo trabalho, quando pensávamos que estávamos perdidos na leitura, ela vinha com uma explicação ou algo que ela tinha escrito no inicio e que seria útil levantar naquele momento. O livro é repleto de seres mágicos malignos e que passamos a ter dificuldade em saber em quem confiar. Escrito em terceira pessoa, o livro vai intercalando entre o mundo dos mortais e o mundo mágico.

Eu adorei a leitura, o livro é envolvente e aventuroso de inicio ao fim, eu recomendo a todos aqueles que são apaixonados por fantasia, mistério e principalmente tragédias Shakespearianas. Não vejo a hora de escrever a resenha da continuação para vocês que irá sair em breve aqui no blog.